Associação Filantrópica

HENRI PESTALOZZI

Obra Social da Associação Espírita Missionários da Luz

Henri Pestalozzi

Biografia de Henri Pestalozzi


“O AMOR É O ETERNO FUNDAMENTO DA EDUCAÇÃO”, escreveu o educador Henri Pestalozzi, nascido em Zurique, em 12 de janeiro de 1746. Desde criança ele enxergava que só através da educação o povo miserável teria uma formação moral e profissionalizante, conquistando assim a sua redenção. Ao lado da esposa Anna Schulthess e comungando os mesmos ideais sociais e pedagógicos, Pestalozzi reuniu crianças pobres, órfãs e mendigas, para ensina-las a ler, escrever, calcular, trabalhar e orar. Nascia a pedagogia do amor.

Johann Heinrich Pestalozzi nasceu em 12 de janeiro de 1746, em Zurique, Suíça. Seu pai, Johann Baptist Pestalozzi, cirurgião, descendia de italianos emigrados para a Suíça no século 16. Sua mãe, Susanne Hotz, vinha de uma família de médicos. Órfão de pai aos 5 anos, Pestalozzi e os irmãos são criados pela mãe e pela governanta Magd Bárbara Schmid, a Babeli, em meio a muitas dificuldades econômicas. De 1751 a 1765, anos de escola e estudos de Linguística e Filosofia no Collegium Carolinum, em Zurique. Decide ser agricultor, casando-se em 1769 com Anna Schulthess. Nasce Hans Jakob (tradução alemã de Jean-Jacques, uma homenagem a Rousseau), seu único filho.

Em 1771, Pestalozzi, Anna e Hans Jakob se instalam na Fazenda Neuhof, na região de Birrfeld, dando início, em 1774, do instituto para pobres, uma proposta que unia educação e trabalho. Em 1780 o Instituto de Neuhof vai à falência. Pestalozzi publica Crepúsculos de um Eremita. De 1781 a 1787, edita com sucesso Leonardo e Gertrudes, considerada a primeira obra de sociologia juvenil já publicada no mundo.

Em 1792 recebe o título de cidadão honorário da França, dado pelo governo revolucionário. Cinco anos mais tarde publica Minhas indagações sobre a marcha da natureza no desenvolvimento da espécie humana. Na revolução suíça, torna-se editor do jornal Folha Popular Helvética. De 7 de dezembro de 1798 a 8 de junho de 1799, Instituto de Stans. De 1799 a 1804, Escola e Seminário de professores no castelo de Burgdorf, tendo Pestalozzi publicado em 1801 Como Gertrudes ensina seus filhos. Morre neste mesmo ano o filho Hans Jakob. Novembro de 1802 a fevereiro de 1803, viagem a Paris.

Em 1804 é fechado o Instituto de Burgdorf e reaberto em Yverdon, fundando em seguida, na mesma cidade, um instituto de ensino para meninas. No ano de 1809, floresce o Instituto de Yverdon, com mais de 150 alunos. Com a publicação de À Inocência, em 1815, Henri Pestalozzi enfrenta a morte da esposa Anna. Com disputas e desentendimentos entre o professorado, em 1817 o Instituto de Yverdon está em declínio, o que não o impede de fundar em 1818, nas proximidades de Yverdon, em Clindy, um instituto para pobres.

Cansado, em 1825 Pestalozzi renuncia ao Instituto de Yverdon e retorna para Neuhof, publicando no ano seguinte Canto do Cisne. Em 17 de fevereiro de 1827, em Brugg, Henri Pestalozzi adoece e morre. Tinha 81 anos.